Set 28

A Diretoria do Sindicato dos Gráficos deu início as movimentações da Campanha Salarial 2017/2018. Estamos visitando as empresas para apresentar as reivindicações da categoria. Entre outras empresas, as mobilizações devem envolver: Orbis, Converplast, Inapel, EGB, G&D, FTD, Valflex, Emibra, Innovapack, Packgraf, LIS Gráfica, Regispel, Kawagraf, Folhinhas Aliança, JC/Famas e Grif

FONTE: STIG GUARULHOS 

written by FTIGESP

Set 28

A pensão por morte é um benefício aos dependentes do segurado, em especial os filhos. Para estes, basta que o pai ou a mãe sejam segurados do INSS por ocasião do falecimento. Assim, trabalhando, contribuindo ou em períodos de graça, conforme previsto no artigo 15 da Lei 8.213/91, seus filhos estão garantidos até 21 anos de idade. As novas exigências (tempo de contribuição e de casamento) são apenas para o cônjuge, não se aplicam aos filhos. Filhos de qualquer qualidade têm direito ao benefício por morte do pai ou da mãe, e até dos dois, se for o caso, até 21 anos de idade. A única exigência é que o falecido seja segurado. Importante ressaltar que o benefício só vai até os 21 anos de idade, com exceção apenas para filhos inválidos, incapacitados para o trabalho. Não existe a possibilidade de prolongar a pensão do INSS até os 24 anos, mesmo que o beneficiário esteja estudando em escola de nível superior. Tal prolongamento não tem previsão legal. Por outro lado, pode ocorrer do casamento celebrado antes de completar esta idade extinguir a pensão. É porque o ato de casamento significa a emancipação do filho menor, inclusive do ponto de vista financeiro. Mas nem sempre ocorre o corte de pagamento porque nem sempre o INSS sabe do enlace matrimonial.

POR Sergio Pardal Freudenthal
FONTE: STIG SANTOS 

written by FTIGESP

Set 28

A sustentabilidade política-econômica dos sindicatos depende única e restritamente da unidade dos trabalhadores através da sindicalização e da participação nas atividades das entidades. Sem isso, os direitos dos empregados ficarão em risco, sem ter onde recorrer quando sonegados, sobretudo frente o sucateamento do Ministério e da Justiça do Trabalho e o pior será a partir de novembro quando a reforma trabalhista entra em vigor. Não é diferente no caso dos gráficos. Portanto, sindicalize-se para proteger seus direitos. E é devido a alguns filiados na emprega Bilpress, em Itupeva, que o Sindicato da classe (Sindigráficos) volta no local para defender todos os trabalhadores enquanto tiver condição. A maioria dos gráficos da Bilpress ainda não se sindicalizou, mas todos podem estar enfrentando problemas no uso do plano de saúde e refeitório, conforme as denúncias, bem como queixas de alterações na jornada de trabalho. LEIA MAIS

FONTE: STIG JUNDIAÍ

written by FTIGESP

Set 27

Apesar da crise econômica e da aproximação da validade da reforma trabalhista, os gráficos da Baixada Santista e do Grande ABC paulista conquistaram durante a campanha salarial uma bonificação financeira sobre a Participação nos Lucros e Resultados (PLR). O valor chega a dobrar algumas das faixas de PLR pagas pelas gráficas dessas regiões. No decorrer das negociações, o sindicato patronal chegou a cogitar até a redução do valor do direito, coisa que não se configurou. Os sindicatos dos trabalhadores gráficos (STIGs) de Santos e do ABC conseguiram mudar essa posição patronal. Outra conquista foi sobre o vale-refeição. Foi garantido um reajuste de 5%, passando para o valor de R$ 75.

"A bonificação de R$ 650 sobre a PLR foi uma saída encontrada diante da não recomposição de 1,73% nos salários", informam Jorge Caetano e Isaías Karrara, presidente dos STIGs Santos e ABC respectivamente. O percentual de 1,73% equivale a inflação anual. A data-base da classe nessas regiões é em 1º setembro. Assim, levando em conta o baixo índice inflacionário do período que levaria ao aumento nos salários só de R$ 22 para quem recebe o piso (R$ 1.491,40), a bonificação da PLR, neste caso e para quem ganha até R$ 3 mil, supera o valor que seria pago se tivesse o reajuste salarial de 1,73%, negado pelos empresários.

"A grande maioria dos gráficos de nossa base recebem até R$ 3 mil", diz Caetano. Apesar da conquista do bônus como alternativa indireta para não repassar os prejuízos à classe diante da não aplicação da inflação sobre os salários, o sindicalista lamenta por não ter garantido também o aumento. Todavia, a bonificação financeira sobre a PLR foi conquistada e representa uma excelente conquista, sobretudo porque os patrões já defendiam na negociação até a redução do valor deste benefício, coisa que não ocorreu no final. Todos os gráficos, independente do valor do seu salário, receberão R$ 650 a mais na PLR, pago em duas parcelas iguais, sendo a 1ª em 10 de março de 2018, e a 2ª em 10 de julho/2018.

Há três faixas de valores de PLR nas gráficas dessas regiões com base no número de funcionários por empresa. Todas as faixas receberão os R$ 650 adicionais sobre os valores existentes: R$ 543 (1ª faixa com até 30 funcionários); R$ 670 (2ª faixa entre 31 e 99 empregados) e R$ 1.212 (3ª faixa a partir de 100 gráficos na empresa). A proposta foi aprovada pelos gráficos em assembleia, dando por encerrada a campanha salarial deste ano na Baixada Santista e no Grande ABC. O STIG Santos fez a assembleia na última quinta-feira (21) e o STIG ABC no domingo (24).

Em ambas assembleias, os STIGs alertam os gráficos sobre a reforma trabalhista e de sua validade a partir de 11 de novembro. Desse modo, já ficou decidido durante a negociação com o sindicato patronal um nova rodada de discussão no dia 20 de fevereiro do próximo ano para tratar da análise da possibilidade de novas cláusulas na Convenção Coletiva de Trabalho da classe para evitar maiores prejuízos aos trabalhadores.

written by FTIGESP

Set 26

De acordo com Convenção Coletiva firmada na nossa última Campanha Salarial, a 2° parcela da Participação nos Lucros e Resultados (PLR) deverá ser paga aos gráficos de nossa base junto com pagamento do mês de outubro. Caso sua empresa não cumpra com o acordo, o Sindicato está a sua disposição!

ATÉ 19 EMPREGADOS 636,00 = 2x R$ 318,00

20 ATÉ 49 EMPREGADOS 692,16 = 2x R$ 346,08

50 ATÉ 99 EMPREGADOS 804,36 = 2x R$ 402,18

100 OU EMPREGADOS 935,34 = 2x R$ 467,67

FONTE: STIG SOROCABA 

written by FTIGESP

Ir para página  1 2 3 4 5 6 7 8 9 10  última