Mai 30

Carta dos gráficos brasileiros exigem Lula Livre e eleições sem fraudes

No sábado (19), o ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad recebeu do Sindicato dos Gráficos (STIG) de Osasco uma carta de todos gráficos brasileiros. Nela, a categoria, representada por sua entidade nacional (Conatig), presta solidariedade ao ex-presidente Lula, que está preso há dois meses na Polícia Federal em Curitiba, mesmo sem qualquer prova. O órgão pede que Lula resista e diz que a classe sabe de sua inocência. Aliás, a Conatig, que representa todas as federações gráficas no Brasil, inclusive a Federação Paulista (Ftigesp), além da grande maioria dos STIGs nas cinco regiões do país, do Norte ao Sul, classifica esta prisão como política, pois visa impedir que Lula concorra nas eleições de 2018, visto que tem grande chance de vitória, conforme revelam as pesquisas.

"A carta foi entregue inicialmente ao secretário nacional do Partido dos Trabalhadores (PT), Emídio de Souza", conta Álvaro Ferreira, presidente do STIG Barueri/Osasco e região. O dirigente se comprometeu em dar a carta a Lula na primeira oportunidade que tiver. Inclusive pode ser feita por um parlamentar. Recentemente, o Supremo Tribunal Federal (STF) permitiu que deputados federais possam visitá-lo sem impedimento. Emídio recebeu a carta durante um evento do PT para os movimentos sindicais e sociais na sede do Sindicato dos Metalúrgicos de Osasco.

Na ocasião, Ferreira e Mineiro, que também é diretor do STIG da região, entregou a carta também para o ex-prefeito de SP, Fernando Haddad. Embora haja uma pluralidade de ideologias políticas e centrais sindicais, todos sindicatos e federações gráficas vinculados à Conatig, presentes na última reunião nacional faz poucos dias, foram favoráveis pela carta.

"Pedi um voto de confiança a todos, sendo acolhido, pois endento que todos nós percebemos que além do golpe já dado na Democracia para excluir direitos depois da expulsão de Dilma, querem agora impedir que a população possa reconduzir Lula à Presidência, como as pesquisas de opinião mostram o seu favoritismo, a fim de impedir o restabelecimento da democracia e ordem social em defesa da maioria do povo brasileiro", justificou Leonardo Del Roy, presidente da Conatig e da Ftigesp. A carta é intitulada "Gráficos do Brasil: somos todos Lula livre. Leia abaixo.

GRÁFICOS DO BRASIL: SOMOS TODOS LULA LIVRE

#LulaLivre.

Caro Presidente Lula.

Nós, trabalhadores gráficos do Brasil, através da CONATIG, nossa Confederação Nacional, estamos aqui manifestando a nossa solidariedade, bem como a nossa indignação. Mas também estamos externando sobretudo o nosso repúdio em vê-lo preso injustamente em um processo judicial totalmente político e parcial. Em ver essa injustiça contra o Presidente brasileiro, que mais fez no decorrer da história da humanidade em benefício da classe trabalhadora.

Temos que reconhecer e agradecê-lo por ter retirado mais de 36 milhões de trabalhadores da miséria. Agradecê-lo por ter gerado 15 milhões de empregos, por ter criado o Bolsa família, o Pro Uni, o Reuni, o Brasil Sorridente, a Farmácia Popular, o Luz para todos, O projeto minha casa Minha Vida. Agradecê-lo por ter levado agua ao trabalhador sofrido do sertão nordestino através da transposição do Rio São Francisco. Agradecê-lo por ter possibilitado que nossos filhos tivessem a oportunidade de cursar faculdade. Agradecê-lo por resgatar a nossa dignidade dentro e fora do Brasil e pelo pagamento da dívida externa nos libertando da aplicação que foi imposta aos brasileiros pela política neoliberal do FMI. E somos agradecidos ao senhor principalmente por ter tirado o Brasil e os brasileiros do mapa da fome.

Só um Presidente com suas origens, caríssimo Lula, que sentiu a fome e a miséria na vida, poderia, com conhecimento de causa, construir um governo direcionado aos que mais necessitavam da proteção do Estado.
Foi no seu governo, Presidente, que nós trabalhadores gráficos tivemos o menor nível de desemprego. À época, o Brasil conviveu com um ótimo e seguro crescimento econômico e as empresas gráficas conseguiram expandir seus parques gráficos. Investiram fortemente em tecnologia, através de financiamentos e incentivos do BNDES. Também foi no seu governo, que nós trabalhadores tivemos os maiores reajustes salariais, recompondo os nossos salários com ganhos reais acima da inflação.

Querido Presidente Lula, aqui do lado de fora o mundo está mais triste sem a sua presença. Sentimos a falta do senhor andando por todos os cantos do País, dando-nos esperança em dias melhores. Confessamos que o nosso sentimento é de impotência em ver tamanha injustiça feita contra o senhor, e o pior, ver o judiciário agindo de forma parcial.

Como o senhor bem nos avisou, presidente Lula, verificamos que "os do andar de cima se incomodam com a ascensão dos do andar de baixo".
Reiteramos a nossa solidariedade ao senhor e a nossa indignação contra o arbítrio e seletividade da justiça. Sabemos que, com a vossa prisão injusta, está por detrás disso e em jogo os interesses da retirada dos direitos dos trabalhadores. Sabemos que os golpistas miram as eleições desse ano. A elite golpista sabe que com senhor concorrendo, jamais voltará ao poder pelo voto.

Presidente Lula, apesar disso, continuaremos, aqui do lado de fora, lutando e defendendo seu legado. Vamos resistir a este golpe que vem desfazendo tudo que o senhor construiu, acabando com nossos direitos trabalhistas, entregando "a troco de banana" todo o nosso patrimônio nacional, como a exemplo das privatizações da Embraer e da Petrobras. Nem a água será mais nossa por conta da privatização do Aquífero Guarani. E também agem para privatizar rapidamente a Eletrobrás e etc.

Finalizando, Presidente Lula, pedimos que o senhor se mantenha firme e forte como sempre foi ao longo de tantas batalhas. Acredite, a verdade prevalecerá, acreditamos nisso. A história mostrará os reais criminosos. Presidente Lula, como o senhor sempre nos ensinou, desde as greves dos Metalúrgicos do ABC, "A LUTA CONTINUA". Nós, trabalhadores gráficos junto às demais categorias de trabalhadores, continuaremos lutando para que o Brasil volte à necessária normalidade democrática.

Portanto, continuaremos lutando para acabar com este golpe dado na classe trabalhadora deste País impedindo a liberdade e a manifestação democrática dos brasileiros deliberarem através do seu voto. Assim, como a injusta prisão do senhor significa justamente consolidar este golpe, somos todos LULA LIVRE!

Força Presidente. A luta continua #LulaLivre

A Diretoria da CONATIG (Confederação Nacional do Gráficos)

Em nome dos trabalhadores gráficos do Brasil.

written by FTIGESP

Mai 29

A semana de trabalho será mais curta para os empregados da Gráfica Leal em Bragança Paulista. O expediente será somente até quarta-feira. Eles serão beneficiados pela Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) da Classe e pela atuação direta do Sindicato da categoria (Sindigráficos). A entidade cobrou da empresa o cumprimento de um dos direitos coletivos onde garante para os trabalhadores um dia de folga antes ou depois de um feriado. A empresa escolheu a folga nesta sexta-feira, um dia após o feriado nacional de Corpus Christi, estendendo o feriado dos gráficos.. LEIA MAIS 

FONTE: STIG JUNDIAÍ

written by FTIGESP

Mai 29

As rádios, os jornais, revistas e sobretudo as televisões e redes sociais manipulam discursos para jogar fumaça nos olhos do povo e manter uma aparente cortina sobre a realidade. Há proliferação de mensagens preconceituosas e impregnadas de ódio nos comentários dos "jornalistas" na TV e nas redes sociais. Racismo, intolerância política, homofobia, machismo, intolerância religiosa, repulsa à intelectualidade, os "donos" da verdade que não aceitam visões diferentes, democráticas e plurais. A grande mídia está naturalizando o discurso de ódio e da incitação à violência. Por quê? Por que numa sociedade dividida pelo ódio é mais fácil perpetuar-se no poder, manter privilégios, enriquecer ainda mais com os recursos naturais do país. LEIA MAIS 

FONTE: STIG ABC

written by FTIGESP

Mai 29

O Wet'n Wild, um dos maiores parques aquáticos temáticos do Brasil, oferece descontos para os associados do nosso Sindicato! Até o dia 3 de junho, o passaporte para os sócios é apenas R$ 62. Também tem o parque aquático do Magic City que reúne diversas atrações para todas as idades! São cinco toboáguas, tirolesa, bolha gigante flutuante e muito mais! São apenas R$ 45 na compra do passaporte individual para o parque aquático (promoção válida até 30 de junho). Para mais informações, ligue para sede do STIG Barueri/Osasco (11) 3699-1555. LEIA MAIS 

FONTE: STIG BARUERI/OSASCO

written by FTIGESP

Mai 28

STIG Sorocaba impede jornada aos sábados e mantêm obrigatoriedade da Impressos Brasil homologar a rescisão contratual do gráfico do local

Na última semana, pelo terceiro ano seguido, o Sindicato dos Gráficos (STIG) de Sorocaba conseguiu garantir um acordo onde evita o retorno do serviço ao sábado na empresa Impressos Brasil. Desde 2016, meses depois de assumir a direção da entidade, o presidente João Ferreira tem mantido a jornada semanal de trabalho de segunda-feira à sexta-feira. O sindicalista realizou uma assembleia com os 54 funcionários do local. Na ocasião, foi feita uma votação secreta e individual. Todos aprovaram a renovação deste Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) por mais um ano.

Com isso, a jornada continua sendo realizada em um horário similar ao horário comercial. Na Impressos Brasil o expediente continua das 7h30 às 18h, com 1h30 de descanso para a refeição. Com este longo tempo para a refeição, a maioria dos gráficos preferi almoçar em suas casas, junto de suas famílias, voltando depois para a empresa. Além de perder esta vantagem, os trabalhadores corriam o risco de voltar ao serviço no sábado. Aliás, a situação seria ainda pior, pois poderiam ser submetidos a jornadas maiores decorrentes de uma retrógrada nova lei do trabalho.

A direção do STIG continua demonstrando para a categoria que sem o sindicato, os gráficos ficarão fragilizado em seus direitos, nas condições de trabalho, salários e até em seus empregos. Neste sentido, Ferreira conta que conseguiu avançar em outro pleito na Impressos Brasil. "Esta atrasada nova lei trabalhista não tem validade aqui em relação ao fim da obrigatoriedade da rescisão contratual no Sindicato", realça o dirigente.
A empresa se comprometeu em manter a homologação dentro do STIG.

Ferreira garante que a garantia da homologação da rescisão contratual evitará o prejuízo nos direitos dos trabalhadores, quando são demitidos. Mantida a referida homologação pelo STIG, mantêm-se os sindicalistas fiscalizando a empresa em relação à inclusão e ao pagamento de todos os direitos gerais e convencionados dos gráficos nas verbas rescisórias. "Em uma rescisão de um empregado de uma outra gráfica de Sorocaba, só por conta deste processo de homologação no sindicato, foi localizado um déficit de quase R$ 6 mil em direitos que seriam negados", justifica.

O STIG Sorocaba realça ainda a opção de ter mantido a validade anual do ACT. Tem priorizado a validade da renovação no prazo de um ano e não por tempo maior. O opção visa estimular a necessária aproximação do sindicato ao trabalhador, e vice-versa - relação indispensável para que a categoria fique unida e organização para sustentar seus direitos. Ferreira aproveita e convoca a todos para se associarem ao Sindicato.

"Parabenizamos a direção do STIG que vem atuado muito fortemente na manutenção e ampliação dos direitos dos trabalhadores, dando clara demonstração para a classe sobre a efetiva relevância da presença do sindicato em defesa dos direitos dos gráficos", conta Leonardo Del Roy, presidente da Federação Paulista da categoria (Ftigesp), entidade na qual o STIG Sorocaba é filiada. O dirigente aproveita para ressaltar toda a importância e apresentação do Sindicato no processo de negociações dos direitos e salários. Desse modo, não resta outra opção aos gráficos, senão buscar entender que somente com a presença de seu Sindicato neste processo é que se pode garantir tais condições e até ampliá-las.

written by FTIGESP

Ir para página início  2 3 4 5 6 7 8 9 10 11  última