Nov 08

No início do último mês, nem todas gráficas, como a Amaral em Bragança Paulista, pagaram a segunda e última parcela do bônus financeiro (PLR) dos trabalhadores, como determina a Convenção Coletiva de Trabalho da classe. Frente à irregularidade logo denunciada pelo conjunto de gráficos aos Sindicato da categoria (Sindigráficos), a entidade cobrou rapidamente da empresa o devido pagamento, que foi quitado ainda no mês passado. A Gráfica Amaral não tem histórico de atraso da PLR. Justificou que teve uns problemas financeiros por isso ocorreu a pendência do pagamento no prazo determinado. Contudo, independente da situação da Amaral ou de qualquer empresa do ramo, a regra da PLR tem força de lei por ser um direito convencionado e não pode ser descumprida. Todavia, a Amaral fez a sua parte se corrigindo rapidamente da irregularidade após a cobrança. LEIA MAIS 


FONTE: STIG JUNDIAÍ 

written by FTIGESP

Nov 08

written by FTIGESP

Nov 08

Planeje sua estadia na Colônia de Férias do Sindicato dos Gráficos de Guarulhos e Região. Com a chegada da Primavera e dos dias ensolarados, a Colônia é uma ótima opção para o trabalhador descansar com sua família. LEIA MAIS 


FONTE: STIG GUARULHOS 

written by FTIGESP

Nov 08

"A diretoria da empresa entendeu a necessidade dos trabalhadores, num momento de recessão econômica e consequentemente de alta de preços, sendo imprescindível a recomposição salarial", observou José Aparecido de Souza, presidente do STIG Marília, na matéria publicada pelo jornal Folha da Manhã no ultimo dia 2. LEIA MAIS 


FONTE: STIG MARÍLIA 

written by FTIGESP

Nov 07

Unidade dos gráficos em torno do STIG Marília garantiu 5% de reajuste salarial de todos, superior à inflação anual, e 10,13% de aumento na PLR

Nesta quarta-feira (7), haverá uma nova rodada de negociação entre os donos dos jornais do interior do estado e Sindicatos dos gráficos (STIG), liderados pela Federação Paulista da classe (Ftigesp). O patronal ainda não garantiu sequer a recuperação das perdas salarias e quer reduzir a Participação dos Lucros e Resultados (PLR). Mas nem todos os jornais concordam com esse ataque aos seus trabalhadores. O STIG Marília, valendo-se da unidade e organização da grande maioria dos gráficos do jornal Folha da Manhã em torno do sindicato, garantiu o reajuste salarial bem superior que a inflação anual, além do aumento ainda maior na PLR.

"Nenhum gráfico sindicalizado da Folha da Manhã pode receber inferior à R$1.472,47. Este é o valor do novo piso salarial na empresa após aceitar um Acordo Coletivo de Trabalho conosco, aprovado pelos trabalhadores", conta satisfeito o presidente do STIG Marília, Sousa. O acordo garantiu um reajuste do salário na ordem de 5% retroativo a 1º de outubro, que é a data-base da classe. A inflação anual do período foi de 3,97%, havendo, portanto, um aumento maior, garantindo ganho real para os profissionais.

A unidade e organização da maioria dos gráficos da Folha da Manhã em torno do STIG Marília garantiu um reajuste ainda maior em relação à PLR. Após o congelamento deste benefício financeiro em 2017, permanecendo com o mesmo valor de R$ 840 em todos os jornais do interior do estado, Sousa conseguiu agora um reajuste de 10,13%, passando para R$ 950. O acordo também garante todos os direitos postos na Convenção Coletiva de Trabalho da classe, que é referência para jornais e revistas do interior.

Só foi necessária uma única rodada de negociação entre o STIG Marília e o jornal Folha da Manhã, realizada no último dia 29, para que tudo fosse resolvido com justiça com quem imprime o periódico. Leonardo Del Roy, presidente da Ftigesp, cobra esta mesma postura do sindicato patronal. A entidade dos donos do conjunto de jornais do interior, por sua vez, nas rodadas de negociação anteriores, não garantiu sequer o reajuste salarial de 3,97%, negando, com isso, a recomposição das perdas do gráfico. E querem reduzir de R$ 840 para R$ 600 o valor da PLR dos profissionais. Contudo, abriu-se a possibilidade de um acordo e a Ftigesp reencaminhou recentemente para o patronal uma posição para buscar concretizar positivamente a negociação coletiva para a categoria.

written by FTIGESP

Ir para página início  9 10 11 12 13 14 15 16 17 18  última