Fev 23

Sócios ao STIG e familiares poderão participar do evento em um sítio da região, desde que se inscrevam até hoje. Haverá transporte para o local.

Nesta sexta-feira (23), os gráficos associados ao Sindicato da categoria (STIG) de Guarulhos e região ainda podem se inscrever e participarem com a família de um evento em celebração ao Dia Nacional da classe. A atividade será realizada dia 4 de março, no Sítio Recanto Beira Rio, em Santa Isabel. Também encerram hoje as inscrições daqueles sócios interessados em jogar no torneio de futebol que acontecerá na ocasião. O STIG adianta aos sindicalizados que o local escolhido para o 95º Dia da classe (data instituída após a grande greve dos gráficos paulistas que conquistaram direitos coletivos e a representação sindical desde 1923) possui diversas opções de lazer e descanso, como piscina, playground, salão de jogos, campo de futebol, churrasqueira e amplo espaço verde.

"Hoje é o prazo final para que se inscrevam. O STIG custeará a locação do sítio, bem como toda a alimentação e a bebida oferecida na ocasião. Os participantes só precisam colaborar com R$ 20 por pessoa", conta Francisco Wirton, presidente do STIG Guarulhos. Ele justifica que essa ajuda, pedida pela primeira vez, só se faz necessária diante dos efeitos já danosos da nova lei da reforma trabalhista sobre a estrutura sindical. Os interessados devem falar com o sindicalista Alexandre 2443-1294.

Wirton lembra inclusive que a nova lei ataca diretamente os direitos de todos gráficos, ora conquistados historicamente desde a greve de 1923. Dessa forma, apesar desta festividade que toda família gráfica merece, sobretudo por resgatar o legado histórico do Dia Nacional da Categoria, que é celebrado anualmente todo sete de fevereiro (data que começou a referida greve de quase dois meses há quase 100 anos no estado), os trabalhadores precisam se manter unificados, organizados e dispostos à lutar diante do então cenário adverso depois do golpe a partir de Temer.

"Os gráficos não podem deixar a precarização total do trabalho se tornar a regra, que ocorrerá se não reagirem a aplicação da reforma trabalhista de Temer e outras mazelas", ressalta o sindicalista. Ele adianta que está é apenas uma das questões políticas que serão abordadas durante o evento. A Federação Paulista dos Gráficos (Ftigesp), entidade na qual o STIG é filiado, faz questão de realçar a postura adotada pelo sindicato, porque entende que o gráfico deve ser valorizado acima de tudo, mas também deve ser chamando à responsabilidade neste cenário caótico.

"Não resta outro caminho à categoria, senão estimular à sindicalização de todos e valorizá-los de modo que cada gráfico compreenda seu papel nesta luta, assim como entenderam os gráficos de 1923", diz Leonardo Del Roy, presidente da Ftigesp. Associe-se AQUI ao STIG Guarulhos.

written by FTIGESP

Fev 22

Nesta segunda-feira (19), dirigentes do STIG Barueri/Osasco estiveram ativos no Dia Nacional de Mobilização Contra a Reforma da Previdência. Durante a manhã, o Sindicato realizou panfletagem em frente à estação da CPTM de Barueri do material "Se botar para votar, o Brasil vai parar", com o chamamento das centrais sindicais para a mobilização dos trabalhadores e resistência contra a reforma da Previdência. O trabalho de conscientização e mobilização da população aconteceu também em frente à agência de INSS da cidade, onde o material continuou sendo entregue. Durante a tarde, engrossaram a voz das mais de 20 mil pessoas que ocuparam a Avenida Paulista, na cidade de São Paulo, em protesto contra a reforma proposta pelo governo Temer. No mesmo dia, o presidente do Senado e do Congresso Nacional, Eunício Oliveira, determinou a suspensão da tramitação das propostas de emenda à Constituição, atingindo 190 propostas em andamento da Casa, como a reforma da Previdência. LEIA MAIS 

FONTE: STIG BARUERI/OSASCO

written by FTIGESP

Fev 22

A juíza Cristiane Kawanaka, do posto avançado da Justiça do Trabalho de Campinas em Valinhos, município da gráfica Discopel, condenou a empresa por descumprir diversos direitos (cesta básica, PLR, multas por atraso salarial, verbas rescisórias e muito mais) de um dos seus gráficos que procurou o apoio jurídico do Sindicato da classe (Sindigráicos). Mas, neste caso, a magistrada ainda penalizou a gráfica por sua má-fé diante do descaso no processo, inclusive o não comparecimento na audiência da última quinta-feira (15). Nos autos, dentre a série de irregularidades da gráfica, verificou-se que até o FGTS não era depositado desde 2015. Diante deste desrespeito e abandono da empresa até na esfera judicial, mesmo com ampliação da pena à sentença do processo, o qual seguiu para fase dos cálculos, ultrapassando R$ 55 mil, os demais gráficos da Discopel podem estar correndo sério risco de perderem tudo se também não buscarem logo a Justiça. Porque a verificada irresponsabilidade da empresa já pode denotar uma insegurança quanto à sua continuidade. Afinal, não faz sentido algum para qualquer empresa, e esta em especial que um sócio deixou o negócio, abandonar literalmente seus interesses. LEIA MAIS 

FONTE: STIG JUNDIAÍ 

written by FTIGESP

Fev 22

O STIG Taubaté realizará no dia 25 de Fevereiro de 2018, às 09:00h, na Rua Bispo Rodovalho, 26 – 3.º Andar – Centro – Taubaté-SP, assembleia com a categoria para deliberarem sobre a seguinte ordem do dia: I. Discussão e aprovação das formalidades legais para a cobrança e desconto da contribuição sindical obrigatória (Art. 8º e art. 149 da Constituição Federal), prevista nos arts. 545 a 610 da CLT, com as alterações promovidas pela Lei n. 13.467/2017 (autorização prévia e expressa da categoria); II. Deliberação acerca de procedimentos a serem adotados, inclusive quanto à notificação aos respectivos empregadores, na forma do art. 545 da CLT, e, ainda, para os casos previstos no art. 602 da CLT. LEIA MAIS 

FONTE: STIG TAUBATÉ

written by FTIGESP

Fev 22

Quem acompanha o trabalho do Sindicato sabe que ele sempre esteve à frente das necessidades da categoria gráfica. Esse compromisso resultou em muitas conquistas e direitos para todos os trabalhadores gráficos do ABC. Mas agora você corre o sério risco de, em breve, perder todas essas conquistas. Por que? Com a reforma trabalhista o Sindicato corre o risco de desaparecer... Que ninguém se engane. As reformas que o governo vem aprovando no Congresso Nacional estão a serviço dos interesses do grande capital e como parte estratégica para acabar com os direitos dos trabalhadores, os sindicatos estão sendo fortemente atacados. Sem sindicato, é mais fácil impor a exploração sem limites da nossa força de trabalho. Fica cada vez mais fácil terceirizar, aumentar a jornada, impor o contrato intermitente, e precarizar as condições de saúde e segurança no ambiente de trabalho. LEIA MAIS 

FONTE: STIG ABC

written by FTIGESP

Ir para página 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10  última